quinta-feira, 7 de abril de 2011

Saiu o Gnome 3.0!!

Pois é pessoal, saiu a maior atualização já feita pelo grupo de desenvolvedores do Gnome desde 2002.

Segundo algumas fontes, o GNOME 3.0 é tão revolucionário quanto o KDE SC 4.

Compilar um Gnome nunca foi fácil, e, sinceramente, eu não tenho o MÍNIMO de paciência para encarar uma compilação complicada e gigantesca em um processador ATOM.
É pedir pra chorar durante 40 dias e 40 noites seguidas... e após secar toda a lágrima de meu corpo, a compilação não terá sido concluída ainda.

Me resta esperar testa-lo em alguma distro qualquer.
Daqui para domingo COM CERTEZA haverão opções de sobra.
Só não posso esperar em um Debian da vida. Seria pedir demais. Se um XFCE 4.8 e um KDE SC 4.6 até hoje não foi colocado em nenhum repositório (não que eu saiba. se alguem souber, avise-me por favor), quem dirás o Gnome 3.0 que é infinitamente mais complicado de compilar do que o XFCE e o KDE juntos.

Quer dizer, o Gnome 2x era SUPER CANSATIVO para compilar, mais ou menos assim:
(n² de dependências) x (n³ de complicações) = irritação x (n x 2)³

não sei como está o Gnome 3.0... espero que a equipe de desenvolvimento tenha trabalhado nessa questão.

Não é a toa que o Patrick Volkerdig removeu o Gnome do Slackware há muito tempo alegando o excesso de complicações e o tempo excessivo dedicado para mantê-lo na distribuição.
E todos nós sabemos das qualidades do Patrick e sua equipe. Os caras sabem muito.
Se eles reclamaram da complicação e do excesso de tempo dedicado, imagine...

Update:
Esqueci que no site oficial disponibilizaram duas versoes LIVE-CD para testar o Gnome 3.0.
Voce pode optar entre a versao baseada no OpenSUSE ou a versao baseada no Fedora.
Devido a VARIOS PROBLEMAS E DIFICULDADES que ja tive com o Fedora, optei pelo OpenSUSE e, neste momento, estou postando esse update pelo Epiphany 3.0.

No Live-CD existe o Firefox 4.0 Beta 12, mas estou dando preferencia aos aplicativos ja portados para a lib GTK 3. De nada seria interessante testar o Gnome 3.0 baseando-se apenas nos aplicativos que utilizam a ja conhecida lib GTK 2.
Portanto, ja abri o GIMP (gtk2), abri o Firefox (gtk2), testei o EOG (gtk3) e estou navegando pelo Epiphany (gtk3).

Ja pude perceber que o Gnome 3.0 foi feito para monitores com resolucao maior do que meu simples netbook. A maioria das janelas nao cabem completamente numa resolucao de 1024x600, exigindo que o usuario arraste a mesma para ver o conteudo restante.

Mas isso ja era de se esperar. Nao e' a toa que a maioria dos Ambientes de Trabalho estao lancando uma versao exclusiva para Netbooks. O Gnome 3.0, como nao explorei por completo, nao sei dizer se tem essa opcao.

Dizem que a primeira impressao e' a que fica, e diante do que estou vendo e experimentando, o Gnome 3.0 veio para revolucionar. Inclusive vale ressaltar que o Gnome Shell esta rodando perfeito, sem pesar na minha pobre Intel GMA950 capada para netbooks. Achei que ficaria bastante pesado. Isso me preocupava, mas diante dos testes o comportamento esta sendo bem agradavel, com janelas sombreadas e animacoes nativas de transicao do Gnome 3.0 como, por exemplo, levar o cursor do mouse para o topo esquerdo da tela para alternar entre os espacos de trabalho (Activities) disponiveis.

Vou prosseguir com os testes. Qualquer novidade posto aqui.

Update 2:
Pessoal, vou prosseguir em outro post.
Follow Me on Twitter