domingo, 27 de março de 2011

Guerra pelo topo do mundo.

Começo esse post fazendo duas perguntas a você, caro leitor:

Quem vencerá a guerra pelo "topo de mundo"? Seremos nós beneficiados?

O título desse post e as perguntas que fiz acima não estão relacionadas às guerras que temos visto acontecer no Oriente Médio, mas às guerras travadas pelas mega fabricantes da área de tecnologia: AMD x NVIDIA.

Quem reinará esse mundo?

AMD com seus adaptadores gráficos com inúmeros processadores, alto desempenho e sua política de preços "accessíveis"?

ou a NVIDA com seus adaptadores gráficos com imensa largura de banda, alto desempenho e sua política de preços "excessivos"?

Sou brasileiro, e, assim como você, sei que a política de preço aqui no Brasil não é lá essas coisas. Tudo que chega aqui, chega caro!

A política da AMD é derrubada pela política brasileira e suas altas taxas de importação, altas taxas de impostos. Estou falando de placas gráficas que chegam no Brasil com preço exorbitante, acima de R$2.000,00 ... chegando a custar R$3.000,00. Um absurdo!

Por outro lado, temos agora o direito de escolher livremente em qual fabricante devemos investir. Sejamos realistas: na época da ATI era praticamente CERTEZA um investimento nas placas da NVIDIA.
Existiam mais fabricantes, mais propagandas, mais qualidade no fim das conta. So um punhado de fabricantes investiam pesado na ATI: Saphire, Powercolor e a propria ATI.

O restante (MSI, Gigabyte, Asus, XFX, etc) lançavam 10 modelos NVIDIA e 3 modelos ATI.
Não, não estou exagerando. Eramos praticamente obrigados a comprar placas da NVIDIA por dois motivos: Compatibilidade e Disponibilidade.

Agora esse quadro mudou. A AMD entrou na briga. Sou fã da AMD, mas qualquer um deve admitir que quando a AMD entra numa guerra muitos são beneficiados. É incrível como uma empresa consegue fazer unir Qualidade e Preço "Baixo".

Quando digo PREÇO BAIXO, entenda, um INTEL CORE i7 ganha em milésimos de segundos de um Phenom II X4 nos benchmarks, e cobra até R$600,00 a mais num processador. Se você acha que R$600,00 paga por milésimos de segundos de diferença em benchmarks, por favor, me diga qual a sua profissão para que eu possa investir na mesma área que a sua. ;-)

Hoje podemos ver fabricantes que outrora só investiam na NVIDIA vendendo placas da AMD, nos permitindo escolher qual produto iremos adquirir. Deixando de lado os impostos e minha condição financeira terrível, prefiro investir R$500,00 a menos numa placa de vídeo da ATI, com desempenho muitas vezes superior ao modelo da NVIDIA e, com esses R$500,00 que sobrou, colocar mais R$100,00 e pegar um Phenom II X6. Será que com R$600,00 você compra um Core i7 e ainda sobra um troco? E se for acrescentar uma placa de vídeo da NVIDIA, quanto você irá gastar no final?

E será que vai valer a pena esse investimento?

Sim, vai valer, se você vive de benchmarks...

ATENÇÃO: Eu não trabalho para AMD, nem tenho repulsa pelos produtos da Intel e da Nvidia. Simplesmente estou analisando toda a situação como um usuário final, brasileiro, classe média baixa. Meu Netbook é INTEL e o PC que minha mãe usa é um DELL, com processador INTEL. Em ambos os casos não tive direito de escolha, só tinha INTEL para pagar, e eu tinha o dinheiro disponível. Se houvesse opção por modelos com AMD tinha sobrado $ algo $  ;-)
Follow Me on Twitter