domingo, 9 de janeiro de 2011

Desativando o painel do gnome

Essa dica eu encontrei no forum do Ubuntu, exatamente aqui.

Você deve estar se perguntando: Qual a necessidade de desativar o painel do gnome?

Bom, para quem gosta de personalizar o sistema, utilizar outros tipos de painéis ou docks, ou simplesmente não utilizar painel algum (cada um tem seu gosto), e não quer abrir mão da sessão do gnome padrão (partir pra um openbox da vida, por exemplo), perceberá que toda vez que tentamos remover o painel do gnome ocorre um processo de "respawn" do mesmo, ou seja, o programa é fechado e rapidamente iniciado novamente de forma automática.

Essa é uma medida de segurança pré-configurada no GConf que tem como objetivo manter a base do gnome funcionando de forma adequada. A base do gnome é formada por três componentes: Um gerenciador de janelas (Metacity), um gerenciador de arquivos e área de trabalho (Nautilus) e um gerenciador de processos, notificação da bandeja do sistema, relógio, menu principal, etc (Gnome-Panel).

Cada um desses componentes podem ser substituídos por outros de sua preferência. O Nautilus, por exemplo, pode ser substituído pelo Thunar; O Metacity pelo Openbox; O Gnome-Panel pelo Avant-Window-Navigator (AWN); e assim por diante ... permitindo um controle e customização do ambiente de acordo com seu gosto e necessidade.

Depois da explicação acima, enfim, os três passos simples para desativar o gnome-panel:
1. Abra o gconf-editor e acesse desktop/gnome/session
2. Edite a chave required_components_list e remova panel
3. Feche o GConf e reinicie sua sessão do GNOME.

Fácil não? ;)
Follow Me on Twitter