sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Feliz Ano Novo!! E a psicologia ...

Mais um ano terminando, e outro começando...

Se pararmos para analisar o que significa, de fato, a passagem de um ano para outro, perceberemos que nada é além da passagem de um dia pra outro.

Civilizações criaram o calendário, "dividiram" o tempo em horas, minutos, segundos, dias, meses, anos, estações, turnos... mas, de verdade, o tempo não se divide. O tempo é algo contínuo.

Como nós seres humanos temos limites para compreender as coisas, fica muito mais fácil gerenciar algo seccionado do que algo inteiro ou contínuo. Tente entender que o espaço e os números são infinitos. Concentre-se e fique pensando a respeito da infinidade e, logo após alguns minutos, você se sentirá amargurado e agoniado por não conseguir compreender.

Acaba o ano de 2010, inicia-se o ano de 2011 ... mas nada mais é do que um período (um momento) após o outro na linha do tempo. Sem pausas. As corrupções, as dificuldades e as derrotas continuam, assim como as alegrias, as vitórias, as equidades...

O que pode de fato exercer uma alteração em nossas atitudes é o nosso estado psicológico. Todo ser humano é dotado de fé e esperança, mesmo que silenciosas, implícitas, involuntárias. Diante da nossa fé e esperança criamos automaticamente o desejo por dias melhores, e esse desejo é tão grande que nos faz acreditar que de fato virão dias melhores. Em cima disso é que tomamos atitudes melhores e podemos praticar a bondade, o amor, enfim, fazer um ano novo melhor e alcançarmos esses dias melhores.

Feliz Ano (período, momento) Novo!!

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Notebook HP G42-212BR e Debian Squeeze

Colocarei nesse post apenas alguns detalhes sobre minha experiência com o notebook G42-212BR no Debian Squeeze (testing / 6.0).

O funcionamento, após uma instalção normal, foi de quase 100%. Não foi necessário passar parametros especiais para o carregamento do sistema, nem muita mágica.

Na verdade as três interveções necessárias foi para ativar os dispositivos de som e de rede sem fio, e configurar o NetworkManager para detectar a rede com fio.

Passo 1 - Som

No Windows, pelo software da Realtek, o CODEC reconhecido é o ALC270. Pelo linux, o dispositivo é reconhecido como Audio device: Intel Corporation 82801I (ICH9 Family) HD Audio Controller (rev 03), e pelo ALSA como Intel G45 DEVCTG, utilizando o modulo snd-hda-intel.

O som não rolava de jeito nenhum. Ao executar o comando cat /proc/asound/card0/codec#* | grep Codec tinha como resultado:
Codec: Realtek ID 270
Codec: Intel G45 DEVCTG

Observe o Realtek ID 270. Isso significa que é um codec desconhecido, pois o ideal seria algo do tipo Realtek ALCxxx (Realtek ALC260, por exemplo).

Solução

Instalei o apt-build e os headers do kernel (aptitude install apt-build linux-headers-2.6)
Rodei o comando m-a
Dentro do module assistant (m-a) pedi para compilar e instalar o alsa-base
Inseri a linha options snd-hda-intel enable_msi=1 ao arquivo /etc/modprobe.d/alsa-base.conf
Reiniciei o PC. Se preferir, reinicie apenas o alsa com o comando alsa reload

Dessa vez ao executar o comando cat /proc/asound/card0/codec#* | grep Codec foi retornado
Codec: Realtek ALC259
Codec: Intel G45 DEVCTG

Passo 2 - Wireless

A rede sem fio desse notebook é disponibilizada pela controladora Realtek RTL8191SEvA

Network controller: Realtek Semiconductor Co., Ltd. RTL8191SEvA Wireless LAN Controller (rev 10)

Tentei utilizar esse dispositivo pelo Ubuntu através do gerenciador de drivers proprietários, sem sucesso. No Debian, instalei o NDISWRAPPER (pelo m-a como o alsa-base), mas também não obtive resultado satisfatório. O ndiswrapper detectava o dispositivo após apontar o arquivo inf do driver (tanto do WinXP 32-bits quanto do 64-bits) mas na hora de funcionar não dava certo.

Solução:

Depois de muito procurar, fiz o caminho mais óbvio como um usuário de Windows faria: ir ao site do fabricante procurar um driver. Fui desanimado, achando que não iria encontrar. Para minha feliz surpresa existia lá o driver para linux. Bastou um ./configure && make && make install para o NetworkManager detectar as redes sem fio que tenho por aqui por perto ;-)

Passo 3 - NetworkManager e Conexão com fio.

A rede com fio, controlada por um chip Realtek RTL8101E/8102E
Ethernet controller: Realtek Semiconductor Co., Ltd. RTL8101E/RTL8102E PCI Express Fast Ethernet controller (rev 02)
foi detectada automaticamente pelo linux. O problema foi ativar o gerenciamento dessa rede pelo NetworkManager.

Solução:

Se a interface eth0 (no seu computador pode ser eth1, eth2, etc) estiver referenciada no arquivo
/etc/network/interfaces como no exemplo abaixo (para DHCP)
allow-hotplug eth0
iface eth0 inet dhcp

Edite o arquivo /etc/NetworkManager/NetworkManager.conf

[main]
plugins=ifupdown,keyfile

[ifupdown]
managed=false

trocando o false por true

[main]
plugins=ifupdown,keyfile

[ifupdown]
managed=true

Salve o arquivo e reinicie o serviço
/etc/init.d/network-manager restart

Pronto. Por hoje é só pessoal.

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Debian Squeeze

Ae galera!

Aqui estou eu de novo, nos braços do povo, na praça outra vez ... (Agepê - Eu de novo)

Bom, vou deixar a brincadeira de lado e, pra variar, serei direto. São 05h31 da manhã, não dormi (novidaaade) e, para passar a madrugada brincando com alguma coisa, resolvi instalar novamente o DEBIAN quase 2 anos depois do lançamento da versão 5.0 codename Lenny (Fev/2009). Na época em que o Lenny foi lançado não consegui me adaptar por algum motivo que não me recordo no momento. Acredito que foi pelos mesmos motivos de sempre: testar, testar e testar outras distros. E no final sempre termino voltando para o SLACKWARE.

Mas por que?

Porque no Slackware ja tenho pacotes prontos que eu mesmo fiz, é uma fonte de aprendizado muito legal, onde toda hora tenho que ficar compilando alguma coisa, recorrendo ao terminal, praticando, sinto-me bastante livre e NUNCA tenho problemas com atualizações, repositórios, etc.

Hoje resolvi instalar a versão netinstall do Lenny, porém com a intenção de atualiza-lo para a versão testing codename Squeeze. Infelizmente não encontrei (não sei se existe) o netinstall da versão testing e perdi uns 30 a 60 minutos fazendo a instalação + atualizações. Depois mais umas 2 horas instalando o gnome-core, hal, dbus, xorg, alsa, etc.

Resultado: Tudo instalado, funcionando e com um desempenho EXCELENTE!

Cara, vou te dizer: realmente o DEBIAN é do barabadá! Até mesmo no SLACKWARE (minha paixão s2 - aFF, viadagem à vista + miguxês) não consegui ainda tanto desempenho e praticidade.

Espero ficar um tempo trabalhando com o DEBIAN sem ter muitas decepções do tipo, um KERNEL PANIC básico, ou erros aleatórios devido à burrice de operador.

Ah, ja ia esquecendo de dizer que estou usando o driver open-source NOUVEAU. Abri mão do driver proprietário, e por enquanto, só sucesso!

Abraços!!

sábado, 27 de novembro de 2010

Primeiras perguntas sobre a Dieta Vegetariana.

Vou ser direto: esse artigo foi escrito por GEORGE GUIMARÃES para o site da ANDA - AGÊNCIA DE NOTÍCIAS DE DIREITOS ANIMAIS. Ao final do texto você encontrará a fonte.

São muitos os motivos que podem levar uma pessoa a optar por uma dieta vegetariana. Seja esse motivo a saúde, o meio ambiente, a religião ou os animais, a opção sempre causará mudanças em seu hábito alimentar diário, o que impactará a sua saúde. Por esse motivo, todos os vegetarianos, mesmo os que não fizeram essa opção por saúde, devem observar alguns cuidados nutricionais.

A primeira questão que vem à mente dos iniciantes é com relação à ingestão de proteína. Questionar a proteína em uma dieta vegetariana é como um reflexo involuntário, haja vista que a nossa sociedade tende a considerar a carne como sinônimo de proteína, o que não é verdadeiro. As proteínas são formadas por aminoácidos e todos os aminoácidos essenciais à nutrição humana podem ser encontrados nos alimentos de origem vegetal. Todos. O termo aminoácido essencial refere-se àqueles aminoácidos que precisam ser consumidos, pois não podem ser fabricados pelo corpo. Uma vez digerida a proteína e transformada em aminoácidos, o corpo não diferencia se esse aminoácido veio de um animal ou de um vegetal, pois a substância final é uma só.

É fato que existem aminoácidos que só estão presentes na carne, mas esses não são do tipo essencial, ou seja, não precisam ser ingeridos, pois há outras vias para a sua obtenção, como por exemplo a sua fabricação a partir de aminoácidos essenciais. Já que as proteínas podem ser obtidas em uma dieta vegetariana, resta saber quais são os alimentos fonte. Castanhas, nozes, amêndoas, sementes (como a de gergelim e a de girassol), feijões, grão-de-bico, lentilha, ervilha, soja e derivados são todos fontes riquíssimas de proteínas. A chave para conseguir todos os aminoácidos essenciais é variar ao máximo esses alimentos, optando a cada dia por duas ou mais fontes e alternando-as a cada dois ou três dias.

O ferro é tido como outro quase sinônimo da carne, mas isso também não é verdadeiro. É fato que a carne é muito rica em ferro, mas isso não significa que ela seja a única fonte útil desse mineral. O ferro pode ser encontrado em todos os alimentos citados acima (fontes de proteína) e ainda nos vegetais verdes-escuros, no melado-de-cana e nas frutas secas. O ferro encontrado nas carnes pode ser mais bem absorvido do que o ferro encontrado nos vegetais. No entanto, o ferro encontrado nos vegetais será mais bem absorvido quando o estoque de ferro estiver baixo, ou seja, desde que haja demanda, o ferro encontrado nos vegetais é mais bem aproveitado, o que o caracteriza como sendo uma fonte adequada. Esse fato pode ser comprovado quando constatamos que a incidência de anemia entre a população vegetariana não é maior do que a incidência de anemia entre a população onívora (que come carne).

A única questão nutricional verdadeira é sobre o consumo da vitamina B12, pois essa vitamina, que é produzida por bactérias, de fato não pode ser encontrada nos alimentos de origem vegetal, sendo necessária a sua suplementação na forma de suplemento oral. Essa questão se aplica especialmente aos veganos, que são os vegetarianos que não consomem ovos ou laticínios.

Também para os veganos, o cálcio pode parecer um nutriente de risco, mas essa preocupação se deriva de outro mito semelhante aos anteriores, o mito de que o cálcio é sinônimo de leite, o que não passa de mais uma confusão, dessa vez incentivada pela indústria do leite. O ser humano é o único animal que consome leite depois de passado o período de amamentação. Mesmo dentro da nossa espécie, nós não fazíamos uso de laticínios há poucos séculos com a mesma intensidade com que fazemos hoje. Em um momento anterior, não fazíamos qualquer uso depois de encerrado o período de amamentação. Muitas civilizações nativas preservam esse hábito até hoje. Sendo assim, de onde que a nossa espécie sempre obteve o cálcio, e de onde os veganos o obtêm hoje? O cálcio pode ser obtido de fontes vegetais como as leguminosas, oleaginosas, vegetais verdes-escuros, melado-de-cana e frutas secas, ou seja, as mesmas fontes de ferro. Com isso, ao procurar ingerir o cálcio, o vegano ingere também o ferro e vice-versa.

É justamente esse o motivo que explica o fato de os veganos terem um risco muito baixo de desenvolver anemia, pois os alimentos vegetais são sempre muito ricos em ferro e vêm acompanhados do cálcio. Já o leite é um alimento rico em cálcio e pobre em ferro e a carne tem característica oposta, sendo rica em ferro e pobre em cálcio. Sendo assim, para obter ambos o ferro e o cálcio, o onívoro deve consumir dois alimentos diferentes, ambos ricos em gordura, especialmente gordura saturada, e colesterol, além de serem pobres em fibras e substâncias antioxidantes. A conclusão é que para obter esses dois minerais em uma dieta onívora é preciso comer mais calorias, com mais gorduras e sem substâncias protetoras. Já em uma dieta vegana, esses nutrientes podem ser obtidos nos mesmos alimentos, acompanhados de menos calorias, menos gordura e uma abundância de fibras e substâncias com efeito antioxidante.

Quando uma dieta vegana é praticada com critério, temos essas características positivas, e o resultado, além de ter garantida a ingestão dos nutrientes essenciais, é a redução do risco de desenvolver doenças crônicas e degenerativas tais como diabetes, obesidade, doenças cardiovasculares e algumas formas de câncer. Na verdade, já faz mais de 20 anos que a investigação científica acerca do tema das dietas vegetarianas deixou de ter como foco as possíveis carências nutricionais e passou a se interessar mais pelos efeitos protetores da dieta vegetariana. Apesar de ainda prevalecerem entre o público leigo as questões acerca das carências alimentares na dieta vegetariana, a investigação científica atual já esgotou o tema em sua maior parte, superando a pergunta “é possível ser vegetariano?” para dar lugar à pergunta “por que os vegetarianos gozam de melhor saúde?”

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Apple + AMD?? Sera???

Hoje durante meu periodo produtivo de insonia comecei a ver uns videos sobre o Mac OS X 10.6 Snow Leopard no youtube e sem querer encontrei algo que me deixou muito satisfeito.

A noticia que posso considerar uma das melhores na area de T.I. sem medo de exagerar.

Espero que nao sejam boatos mas meu amor declarado pela AMD e seus produtos esta em dias de festa porque parece que a Apple nao esta muito satisfeita com a politica adotada pela Intel e tem analisado a possibilidade de migrar alguns de seus produtos (integral ou parcialmente) para plataforma AMD.

Nao entendi muito bem e, por isso, nao quero comentar muito sobre o assunto, mas parece que devido a Intel produzir para 2011 processadores com controlador de video embutido, e a Apple ter preferencia aos chips graficos da nVidia, houve alguma incompatibilidade de interesses entre as duas empresas. A Intel nao quer abrir mao do controlador de video proprio e a Apple nao quer abrir mao do controlador de video nVidia. Pelo que entendi a Apple ira lancar o kit de processador intel + chipset nvidia e tambem podera utilizar o processador amd + chipset nvidia, ou alguma outra solucao que a amd ja esta supostamente trabalhando.



Nos resta esperar para ver...

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Alguns dias usando o Mac OS X Leopard 10.5.8 (Hackintosh)

Alguns dias atras postei aqui que nao gostei muito do Mac OS X... hoje estou com uma visao diferente e com outra opiniao a respeito desse sistema.

Como qualquer ser humano preciso de tempo para me adaptar e possuo um impulso para desenvolver um preconceito acerca daquilo que e' novo.

Hoje entendo porque os produtos da Apple, incluindo o sistema operacional, sao tao elogiados e "idolatrados" por seus consumidores.

Tenho um iPod Shuffle de 1GB da 2a Geracao e nao abro mao. So troco por um melhor ;-)

Bom, falando em Mac OS X, posso dizer que, assim como tudo o que existe, nao e' perfeito e nao e' capaz de agradar em tudo. Mas tambem posso dizer que realmente vale a pena, principalmente para aquele que, assim como eu, optou por nao utilizar o Windows.

Sou usuario do Gnu/Linux ha 5 anos e a liberdade proporcionada por aquele sistema e' indiscutivel. A estabilidade, seguranca, desempenho e portabilidade tambem acompanham o pacote de vantagens oferecidos pelo pinguim.

Ao utilizar o Mac OS X estou me sentindo um pouco preso novamente, mas nada perto ao que eu sentia com o Windows. No Mac OS X nao posso deixar as coisas exatamente como quero, as fontes e a aparencia geral do sistema nao podem ser modificadas com facilidade, alguns programas sao pesados e ja vem embarcados no sistema e a quantidade de softwares pagos e' incrivel. Eu ja estava desacostumado com tanto "BUY, Click Here To Buy, Purchase, Trial, etc, etc, etc".

O lado bom do Mac OS X e' a sua interface muito bonita e agradavel, tudo parece que e' integrado. Tudo isso e' bastante interessante de ver e utilizar. Posso dizer que o Mac OS X e' uma transicao para aqueles que conhecem Windows e Gnu/Linux. Possui um emulador de terminal utilizando o interpretador BASH, possui suporte a X11, python, enfim... o paraiso pra quem ja usou (ou usa) Gnu/Linux. Um "Gnu/Linux" pela metade, com certas restricoes, com visual todo agradavel e integrado, com suporte a vaaaarios programas que muitos gostam de utilizar.

Ainda estou aprendendo como me virar no Mac OS X. Os forums estao sendo de uma utilidade inpagavel!! As dicas, os sites especializados em Mac OS X e Hackintosh e o "oraculo" tem me prestado otimos servicos rsrs

Minha proxima meta e' adquirir um PC novo e/ou um Notebook/Netbook para poder usufruir melhor das coisas que o Mac OS X pode oferecer, como por exemplo, uma versao Retail do Snow Leopard rodando 100%.

Altere o posicionamento dos botoes no iTunes 10

Algumas pessoas (sim, nao foram todas rsrs) notaram que os botoes de fechar, minimizar e maximizar do iTunes 10 estao em posicionamento vertical, diferente do padrao horizontal que estamos acostumados. Se voce, assim como eu, nao gostou da mudanca e deseja que o iTunes 10 tenha os botoes na horizontal novamente faca o seguinte:

1 - Abra o terminal

2 - Execute o comando com o iTunes fechado

defaults write com.apple.iTunes full-window -1

3 - Curta o visual padrao! ;-)

Obs. Se por um acaso o comando nao funcione, execute o seguinte:

defaults write com.apple.iTunes full-window -boolean YES

Para voltar ao modo vertical padrao do iTunes 10, execute:

defaults write com.apple.iTunes full-window 0

ou

defaults write com.apple.iTunes full-window -boolean NO


Fonte: hmbt.org

terça-feira, 7 de setembro de 2010

Algumas dicas sobre o Hackintosh

So para eu nao esquecer rsrs

Entrando no modo single ( -s ) o sistema estara montado em modo leitura. rodar o comando "mount -w /" fara com que seja permitida a escrita.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Ouca radio online.

Essa e' uma rapidinha...

Ta afim de ouvir radio pela net?

Acesse http://www.shoutcast.com/

That's all folks!!  ;-)

Recurso "readability" no Chrome.

Para quem ja usou (ou ja viu sendo usado) o Safari, deve saber que um dos recursos mais comentados pela galera que gosta de fazer leitura de artigos na internet é o READABILITY.

Esse recurso permite que o texto seja exibido de forma mais amigavel, sem muita poluicao visual, sem propagandas, etc.

Se deseja ter esse recurso no Google Chrome recomendo que baixem a extensao iReader no site oficial de extensoes do navegador.

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Enfim, testei o MAC OS X!!

Durante duas semanas pelejei para pesquisar, decidir, baixar, gravar e instalar a versao correta (hack) do Mac OS X da Apple.
A primeira tentativa foi com a versao Leo4All testado em um Core 2 Duo com 4GB RAM DDR-2 800MHz. FAIL! Nao consegui rodar. Instalava, mas no momento de definir a conta de usuario o sistema entrava em loop. Ficava voltando para a tela inicial toda hora.

A segunda foi com a versao mais comentada pela galera: o iDeneb. Baixei a versao mais nova, gravei, e mais uma vez fiz o teste no Core 2 Duo citado acima. SUCESS! Instalou, rodou, com desempenho excelente. Porem as placas de rede e de som nao foram instaladas (por esquecimento meu rsrs). Como ja estava tarde decidi testa-lo no PC 2 daqui de casa (PC de minha mae), um P4 3.2GHz HT com 1GB RAM DDR-2 533MHz. SUCESS! Instalou, rodou, porem com o desempenho nao muito agradavel. Dessa vez nao esqueci de habilitar o suporte as placas. Bem, a placa de som nao foi detectada. A placa de rede sim, mas nao funcionava... vai entender?!

Minha conclusao: Depois de anos, euforico, doido pra encostar em um Mac, o povo falando super bem, que e' bonito, estavel, intuitivo... sinceramente, nao gostei! A primeira impressao nao foi legal. Fiquei meio frustrado...

Nao digo isso pelo desempenho, afinal, eu sei tanto quanto qualquer um, que eu estava usando uma versao modificada, com varios patches e muita coisa mal suportada ainda. O Mac e' feito pra rodar em maquinas "especiais", desenvolvidas, testadas, e acabou!

O que eu nao gostei, e posso dizer com propriedade, foi do visual. Serio? Sim!
Essa versao do Mac e' a original, so os patches e modificacoes de sistema e bibliotecas o torna diferente do oficial.
O Mac e' muito bonito, mas, sou usuario do Linux e me senti limitado... pow, o Linux me permite fazer muito, muito, muito mais modificacoes, oferece efeitos interessantes, etc.
A interface padrao dos aplicativos (cocoa) sim, posso dizer, que e' maravilhosa. Ver todos os aplicativos com a mesma "cara" e integracao 100% e' muito legal... coisa que nao vejo no meu amado linux.

Outra coisa que achei bastante limitado foi o utilitario particionador de discos na instalacao do Mac OS X. Acostumado com o parted e o fdisk do linux fiquei perdido, tentando juntar as duas particoes formatadas em uma (disk1 e disk2) sem perder a terceira (disk3) e nao consegui.

Eu precisava dessa experiencia. Isso me ajuda a decidir se adquiro (quando for possivel) um MacBook com Core 2 Duo e 3GB RAM, por R$3.000,00 reais ou se pego um laptop de outra marca, com Core i3/i5 e 4GB RAM pelo mesmo valor, ou ate mais barato... ja imaginam minha decisao ne? ;-)

quarta-feira, 25 de agosto de 2010

Indignacao quanto a MOTOROLA e o ANDROID!!

Desde quando conheco a existencia de aparelhos celulares, e sou usuario destes, que ouco falar bem da empresa motorola. Empresa inovadora, que lanca bons produtos no mercado, etc. Mas nao sei o que acontece com certas empresas... elas simplesmente comecam a tomar um rumo totalmente contrario ao que deveria, e quem sofre com isso? NOS, USUARIOS!

Existem produtos de baixo custo que sao desenvolvidos e lancados para pessoas de baixo poder aquisitivo, mas, perae... nao precisa ser porcaria. TODO celular baixo custo da motorola sao exageradamente baixo custo, mesmo, porcaria.

Quando percebi que a empresa tinha esse tipo de conduta, fiquei com o pe atras, e parei de comprar produtos desenvolvidos por ela. Surgiu o ANDROID da GOOGLE, e comecei a "namorar" uns modelos da MOTOROLA, achando que, por nao ser baixo custo, seria algo legal, pois o preco estava dentro do meu orcamento.

Antes mesmo de adquirir um celular MOTOROLA com ANDROID, veio a bomba: TOTAL DESRESPEITO COM OS CONSUMIDORES. A MOTOROLA NAO VAI ATUALIZAR A VERSAO DO ANDROID PARA OS MODELOS DEXT, MILESTONE E BACKFLIP VENDIDOS AQUI NO BRASIL!!

MOTOROLA, JA CHEGA! MAIS UMA EMPRESA QUE ENTRA PARA A LISTA NEGRA DOS CONSUMIDORES. ESPERO QUE TENHAMOS VERGONHA NA CARA E POSSAMOS VALORIZAR MAIS AS OUTRAS EMPRESAS QUE NOS VALORIZAM!

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Extrair pacotes deb em qualquer distro linux.

Essa dica foi enviada pelo Marco Carvalho de Oliveira, em 27/07/2009, no vivaolinux.com.br. Estou apenas reproduzindo o que foi escrito.




Ola, 



Provavelmente alguem ja deve ter passado este caso onde tem o interesse de ver qual o procedimento adotado em um pacote Debian, mas voce nao usa esta distribuicao. Entao como proceder para ver o conteudo do package? Instalar aquela pilha de programas? 

Nao e' preciso: basta voce utilizar o comando ar, existente na maioria das distros, pois quando voce roda o comando "file" em um package.deb ele diz que e' um "Debian binary package". Seu real tipo, na minha opiniao, e' um arquivo "ar", arquivador de arquivos (sim ficou estranho, mas e' isto), sao somente arquivos juntados sem compactacao. 

Procedimento de extracao: 

$ ar xo package.deb 

Onde:
o : mantem o arquivo .deb
x : extrai o conteudo do ar
Bom, dai em diante e' a estrutura de um pacote Debian. 

Estou postando isto pois precisei ver o conteudo de um pacote Debian, nao lembrava mais disto e tive que procurar, para tanto agora ja sei onde encontrar.


Fonte: http://www.vivaolinux.com.br/dica/Como-extrair-o-conteudo-de-pacotes-deb-em-qualquer-distro

sábado, 14 de agosto de 2010

Energia verde para sua casa!

Estava navegando no meu twitter quando me deparei com uma tweet do OLHAR DIGITAL que falava a respeito de uma planta artificial que gera energia verde.

Achei interessante. Vou deixar aqui o link que fala sobre a belezura. Estou com sono rsrsrs ;-)

http://olhardigital.uol.com.br/produtos/digital_news/planta-artificial-gera-energia-verde/13431

sexta-feira, 25 de junho de 2010

Youtube + Linux + Mplayer + Youtube-dl - Flash

Essa manha eu estava observando o leitor de RSS e vi no planetgentoo uma dica muito interessante para quem nao gosta de usar o flash mas nao consegue ficar sem o youtube.

Clique aqui para ler o texto original que chama-se "gentoo + youtube – flash + mplayer" no blog wonkablog.

Entao, segue aqui a dica.

1. Faca o download do youtube-dl e instale-o como ROOT copiando-o para o diretorio /usr/bin/ e dando permissao de execucao chmod a+x /usr/bin/youtube-dl

2. Certifique-se que o MPlayer esteja instalado e rode o comando
mplayer $(youtube-dl -b -g http://endereco_do_video_no_youtube)

O exemplo utilizado no wonkablog foi o seguinte
mplayer $(youtube-dl -b -g http://www.youtube.com/watch?v=9IfEInQ7aic)

Voilá!!

Post original em wonkablog

quinta-feira, 24 de junho de 2010

Gosta do Android? Conheca o CyanogenMod.

Se voce tem um HTC Dream, HTC Magic, Motorola Droid ou Google Nexus One provavelmente sera interessante conhecer o CyanogenMod.

Segundo o Wikipedia, "O CyanogenMod e' um versao alterada do Android que oferece recursos nao encontrados na versao oficial do sistema operacional, incluindo suporte ao formato de audio FLAC, multi-touch, a habilidade de guardar e rodar aplicativos baixados no cartao de memoria microSD, cache compactado (compcache), menu de reinicializacao, entre outros (...)". Clique aqui e leia o restante (em ingles).

A lista de recursos oferecidos pelo CyanogenMod e' bem agradavel, vai alem dessa que citei acima.

Acesse o site oficial do projeto para fazer o download e ler mais a respeito dessa maravilha.

Nao vejo a hora de por as maos em um dispositivo movel rodando Android, e que seja compativel com o CyanogenMod. 

;-)

As fontes Droid Family do Android

As fontes Droid Family, desenvolvidas pela Ascender Corporation, nao possuem URL fixado para download. Para baixa-las acesse:

http://android.git.kernel.org/?p=platform/frameworks/base.git;a=tree;f=data/fonts;hb=HEAD

e clique em "snapshot".

Se preferir baixe o pacote com as fontes droid-ttf-20090607.tar.gz.

Se deseja que todos os aplicativos utilizem as fontes Droid Family como padrao coloque o arquivo 65-droid.conf em /etc/fonts/conf.avail/ como ROOT para que a alteracao sirva para todos os usuarios. Se deseja apenas para seu usuario salve-o como .fonts.conf (nao esqueca do "." no inicio do nome do arquivo) na sua pasta pessoal.


Atualmente foi desenvolvida uma nova versao chamada Droid Family Pro e as fontes Handset Condensed e Handset Condensed Bold. Nenhuma delas estao disponiveis gratuitamente.

Palavras de um pequenino

"Papai, vá oiá seu okut, quéio jogá uma, duas, tês..."

Esses momentos sao otimos para percebemos como as palavras podem nos atingir, nesse caso, nos fazer rir.

Equacao:

Meu pequeno filho de cinco anos, que mal fala direito

+

O grande vicio em jogos ( nesse caso o console Dreamcast ), que me fez entender muito bem o que ele quis dizer

=

"Papai, saia daqui, quero jogar sozinho e nao revezar. Va olhar seu orkut."


Sai, expulso da sala, e vim para o computador. Vou dizer o que?

Pai e' besta viu...

=)

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Instalando o LXDE no Slackware 13.1 64-bits

Eu sou uma pessoa que enjoo facil das interfaces de sistemas operacionais, desde um dispositivo movel a um PC-Desktop. Isso e' um problema pois acredito que mais de 50% dos sistemas que encontramos nao nos da total liberdade para customizacao. No maximo uma troca de icones e papel de parede.

No linux consigo suprir essa necessidade pois existem varios temas, varias formas de customizacao, varios ambientes graficos, etc.

Ja testei alguns ambientes graficos, mas tinha um que estava sendo muito bem falado e ainda nao havia passado pela minha "caixinha de caprichos" (sem viadagem, na moral rsrs): o LXDE.

O primeiro contato que tive com o LXDE foi quando utilizei o PartedMagic e o mesmo vem utilizando esse ambiente grafico ate entao desconhecido. Logo pensei "Uso slackware e quero esse ambiente grafico rodando em meu sistema. Quero conhece-lo". Entao, vamos ao que interessa:

O Wiki do LXDE, na parte que fala sobre o Slackware, nos aponta algumas alternativas de como instalar esse ambiente grafico, e a mais interessante que achei foi a que nos direciona aos pacotes TXZ do Ponce (Ponce's Slackware 13.1 packages) que nada mais e' do que os pacotes do LXDE elaborados pelo saudoso Alien Bob, com ultima atualizacao datada em 25 de Maio, modificado para completa compatibilidade com o Slackware 13.1.

Depois de baixar os pacotes, instale-os como ROOT utilizando o comando installpkg nome_do_pacote.txz e configure, ja como usuario, o ambiente grafico padrao atraves do comando xwmconfig.

Mais facil que isso, so o Windows (cof, cof...)

terça-feira, 22 de junho de 2010

DLLs perdidas ou corrompidas no Windows. Que dor de cabeca...

Quantas vezes voce ja se deparou com aqueles problemas de DLLs no Windows? 

Quando voce pensa que o sistema esta estavel (ate parece rsrs) sempre aparece uma coisa para fazer voce ficar de cabelo em pe, mesmo que seja careca...

Amigos usuarios do Windows, a solucao e' acessar um site chamado DLL4FREE.

Infelizmente eu nao sei se sao arquivos confiaveis, por isso e' sempre recomendado manter seu antivirus atualizado (recomendo o da Microsoft), funcionando firme e forte!

Fica a dica!!

:-)

Resolvendo o problema de dependencia do GNUTLS 1.3 no Slackware 13.1 64-bits

Hoje tive bastante trabalho para chegar a uma resolucao do problema da dependencia do GNUTLS 1.3 no Slackware 13.1 64-bits (no 32-bits tambem existe essa dependencia).

Infelizmente alguns programas ATUAIS, como o navegador CHROMIUM por exemplo, insistem em utilizar bibliotecas antigas. O motivo eu nao sei. O que importa e' que nos deparamos com esses tipos de situacoes e devemos, dependendo do nivel de conhecimento, tentar achar uma saida.

A primeira coisa que tentei foi o que a maioria tenta: Criar um link simbolico do versao existente no sistema, com o nome da versao antiga. No meu caso, criei um link simbolico do GNUTLS 2.8.6 para o GNUTLS 1.3 ( libgnutls.so -> libgnutls.so.13 ).
Sem sucesso!

Depois disso dei uma olhada no oraculo e constatei que a unica forma de resolver era procurar a versao 1.3 da biblioteca e compilar para o meu sistema. Para evitar conflitos procurei compilar e instalar no diretorio /opt/gnutls13 o GNUTLS 1.3.5 (ultima versao 1.3 a ser lancada). Para isso usei como ROOT o seguinte comando:

# ./configure --prefix=/opt/gnutls13
# make
# make install

GNUTLS 1.3.5 instalado! Agora preciso informar ao sistema que existe essa biblioteca e onde ela esta instalada. Ainda como ROOT:

# echo "/opt/gnutls13/lib" >> /etc/ld.so.conf
# ldconfig

Agora ja e' possivel executar os programas que precisam do GNUTLS 1.3.

Como ja e' de praxe criei logo um pacote TGZ para evitar ter trabalho da proxima vez. ;-)

Instalando o Google-Chrome ou Chromium no Slackware 13.1 64-bits

Antes de qualquer coisa e' necessario que sejam instaladas duas dependencias do Google-Chrome ou Chromium. Sao elas:


Orbit2


GConf

Nesses dois links voce encontrara o "slackbuild" e o "codigo-fonte" para gerar o pacote TGZ e assim serem instaladas como root atraves do comando

# installpkg nome_do_pacote.tgz


Lembre-se que o Google-Chrome oficial so e' disponibilizado em formatos RPM ou DEB. Prefira o formato RPM e converta-o, de preferencia como ROOT, para TGZ utilizando o comando

# rpm2tgz nome_do_pacote.rpm

e depois instale-o com o comando installpkg mostrado anteriormente.

Ja o Chromium nao precisa converter pois ele esta disponibilizado em formato ZIP. Nesse caso precisa descompacta-lo no diretorio /opt e e criar um link simbolico do seu script de execucao /opt/chrome-linux/chrome em /usr/bin. Ambos como ROOT.

Bom, dependencias instaladas e Google-Chrome ou Chromium instalado, sera necessario mais um passo (ou melhor, sete passos) para que o navegador possa ser utilizado. Ainda como ROOT crie os seguintes links simbolicos com os comandos abaixo:

# ln -s /usr/lib64/seamonkey/libnss3.so /usr/lib64/libnss3.so.1d
# ln -s /usr/lib64/seamonkey/libnssutil3.so /usr/lib64/libnssutil3.so.1d
# ln -s /usr/lib64/seamonkey/libsmime3.so /usr/lib64/libsmime3.so.1d
# ln -s /usr/lib64/seamonkey/libssl3.so /usr/lib64/libssl3.so.1d
# ln -s /usr/lib64/seamonkey/libplds4.so /usr/lib64/libplds4.so.0d
# ln -s /usr/lib64/seamonkey/libplc4.so /usr/lib64/libplc4.so.0d
# ln -s /usr/lib64/seamonkey/libnspr4.so /usr/lib64/libnspr4.so.0d

* NO CHROMIUM BUILD 50453 HOUVE A NECESSIDADE DE INSTALAR O GNUTLS 1.3. CLIQUE AQUI PARA VER COMO RESOLVER ESSE PROBLEMA.

Pronto. Depois dessas tres etapas (Instalacao de dependencias, Instalacao do navegador e Criacao dos links simbolicos das bibliotecas) voce podera, enfim, utilizar o Google-Chrome ou Chromium.

ARTIGO BASEADO NO ORIGINAL DO ARPOC'S NEWS
Fonte: http://arpoc.wordpress.com/2010/01/05/instalando-chromium-no-slackware-13-0/

UPDATE:
Se houver problema na execucao do Google-Chrome ou Chromium verifique as permissoes relacionadas ao diretorio que ele esta instalado e ao sandbox. O sandbox tem que estar com as permissoes 4755. Para isso, dentro do diretorio do Google-Chrome ou do Chromium execute como ROOT:


GOOGLE-CHROME


# chmod 4755 /opt/google/chrome/chrome-sandbox


CHROMIUM


# chmod 4755 /opt/chrome-linux/chrome_sandbox

Configuracoes de fonte no Google Chrome ou Chromium

Navegando pelo google eu encontrei um site contendo informacoes de como editar um arquivo que nos permite configurar algumas coisas a mais relacionadas as fontes utilizadas no Google Chrome ou Chromium.

Usando um editor de textos abra o arquivo:

No WINDOWS:
"Documents and Settings\User_Name\Local Settings\Application Data\Google\Chrome\User Data\Default\Preferences"

No LINUX:
"$HOME/.config/google-chrome/Default/Preferences"

voce vai encontrar "webkit": {  "webprefs": { dentro do arquivo. Essas configuracoes sao relacionadas ao WebKit.
Em minhas configuracoes por examplo:

"webkit": {
   "webprefs": {
      "default_fixed_font_size": 14,
      "default_font_size": 16,
      "fixed_font_family": "Droid Sans Mono",
      "minimum_font_size": 12,
      "minimum_logical_font_size": 12,
      "sansserif_font_family": "Droid Sans",
      "serif_font_family": "Droid Serif",
      "standard_font_is_serif": false,
      "text_areas_are_resizable": true
   }
}



TEXTO TRADUZIDO E MODIFICADO POR MIM. ORIGINAL EM GOOGLE CHROME HELP FORUM.
Fonte:
http://www.google.com/support/forum/p/Chrome/thread?tid=05ffb701b2d72050&hl=en

Navegue melhor com o Web-Fonts: Chrome + @font-face

Infelizmente, no poderoso Google Chrome ou Chromium parece ser impossivel exibir fontes customizadas (recurso do CSS3). Porem, o Apple Safari, que tambem e' baseado no WebKit, consegue fazer uso desse recurso.

Felizmente, essa "falta de recurso" do Google Chrome ou Chromium e' apenas uma opcao q vem desativada por padrao. Para habilita-la voce simplesmente precisa, atraves de linha de comando, executar o seu navegador da seguinte forma:

No LINUX:

chromium-browser --enable-plugins --enable-remote-fonts %U

ou

google-chrome --enable-plugins --enable-remote-fonts %U

No MAC OS:

/Applications/Chromium.app/Contents/MacOS/Chromium --enable-remote-fonts

No WINDOWS:

"caminho/para/o/chrome.exe" --enable-remote-fonts
(clique aqui para ver)


Saiba mais sobre web-fonts em webfonts.info.


Obs. Bem, agora eu adoraria se existisse uma linha de comando melhorasse a forma do Chrome renderizar as fontes (quero dizer com Anti-Aliasing).


ARTIGO TRADUZIDO POR MIM DO LYNCIS.INFO
Fonte:
http://lyncis.info/en/post/267

sábado, 19 de junho de 2010

Grao-de-Bico e a Serotonina


Grao da felicidade - " Alguns estudos afirmam que o grao-de-bico possui o mesmo efeito que o chocolate na producao de serotonina, com a vantagem de estar livre das gorduras e carboidratos presentes no mesmo, o que conferiu ao grao-de-bico o titulo de “grao da felicidade” "


Apesar de muito nutritivo, dificilmente encontramos receitas ou festividades relacionadas com o preparo e/ou consumo do grao-de-bico. Esse alimento nao ocupa lugar de destaque no ranking das leguminosas mais populares entre os brasileiros e a explicacao mais aceita para isso refere-se ao custo: o grao-de-bico pode chegar a custar ate cinco vezes mais que o feijao!

Mas essa relutancia quanto ao seu consumo deve ser repensada e vou explicar o porque!

Apesar de pouco consumida no Brasil, essa leguminosa e' amplamente utilizada como ingrediente de pratos indianos e em diversas localidades do Oriente Medio, na forma de hummus, falafels e curries. Ele apresenta, em media, 20% de sua composicao total de pura proteina. E' uma dica valiosa para quem esta querendo substituir a carne vermelha em seus menus: o grao-de-bico e' uma rica fonte de proteinas que, quando combinado com um cereal integral (macarrao de trigo integral, arroz integral, etc.), tem sua biodisponibilidade potencializada no organismo. 

Assim, esse alimento pode fornecer um teor de proteinas comparavel ao de alimentos a base de carne ou de leite, sem os elevados valores caloricos ou altas quantidades de gordura saturada encontrada nesses alimentos. 

Outro destaque de sua composicao e' o elevado teor de fibras (12% da sua composicao total), principalmente na casca, que auxilia no melhor funcionamento do intestino. Alem disso, a ingestao do grao-de-bico tambem evita elevacoes rapidas dos niveis de acucar no sangue apos uma refeicao. Isso ocorre porque ele proporciona uma queima mais lenta da energia adquirida pelo organismo, diminuindo assim os danos causados pela resistencia a insulina, hipoglicemia ou diabetes. 

O grao-de-bico tambem e' considerado uma excelente fonte de manganes (mineral essencial que atua na sintese de diversas enzimas importantes, relacionadas a producao de energia e as defesas antioxidantes), molibdenio componente que “desintoxica” os sulfitos que, em pessoas sensiveis a eles, podem ser causadores de taquicardias, dor de cabeca, atordoacoes entre outros. 

Apesar de todos esses beneficios, a caracteristica que mais tem chamado atencao para essa leguminosa e' seu alto teor de triptofano, que e' um aminoacido essencial relacionado a producao da serotonina (substancia que traz sensacoes agradaveis e bem-estar). Para quem ainda nao reconheceu essa substancia, ai vai a explicacao: a serotonina e' o composto responsavel pela sensacao de bem-estar causada pelo chocolate. Alguns estudos afirmam que o grao-de-bico possui o mesmo efeito que o chocolate na producao de serotonina, com a vantagem de estar livre das gorduras e carboidratos presentes no mesmo, o que conferiu ao grao-de-bico o titulo de “grao da felicidade”. 

Mas devemos sempre lembrar que a plena felicidade nao depende apenas do consumo de um alimento rico em certo componente. Ela e' um conjunto de varios fatores relacionados entre si, envolvendo uma alimentacao adequada, habitos de vida saudaveis e o que e' mais importante, sentir paz no coracao e alegria na alma.


Dicas para preparar grao-de-bico

* Antes de lavar os graos, voce deve espalha-los em uma superfície de cor clara ou para identificar e remover pequenas pedras ou graos danificados. Apos esse processo, coloque-os em um coador e enxague-os com agua corrente fresca.

* Para encurtar o seu tempo de cozimento e torna-los mais faceis de digerir, os graos-de-bico devem sofrer cozimento, que pode ser realizado de duas maneiras: A primeira consiste em colocar os graos em uma panela e adicionar duas a tres xícaras de agua para cada xícara de grão-de-bico. Ferver por dois minutos, tirar a panela do fogo, tampar e deixar de repouso por duas horas. O outro metodo e' simplesmente deixar os graos de molho por oito horas, com a panela na geladeira para que eles nao fermentem.

ARTIGO RETIRADO DO SITE VYA ESTELAR

segunda-feira, 14 de junho de 2010

Onze dicas para exterminar a barriga!

Isso e' possivel se voce adotar algumas condutas espertas na sua rotina alimentar. Quem ensina e' a nutricionista funcional Andreia Naves, diretora da VP Consultoria Nutricional de Sao Paulo.
Por Shirley Santos


1 - Inclua no cardapio alimentos antiinflamatorios, que previnem o acumulo de gordura no abdome: curcuma, gengibre, pimenta vermelha, cha-verde, frutas vermelhas (mirtilo, uvas e morangos) e peixes em geral.

2 - Fique longe do excesso de acucar – proveniente, principalmente, dos refrigerantes. No quesito bebidas, alias, evite toma-las junto as refeicoes para nao comprometer a absorcao de nutrientes importantes no processo de emagrecimento.

3 - Elimine as toxinas.
Para tanto, saboreie, pelo menos, duas porcoes (1 pires) de couve, couve-de-bruxelas, brocolis ou agriao cozidas no vapor. Assim, voce potencializa a desintoxicacao do organismo. Se possivel, opte pelas versoes organicas.

4 - Reduza o estresse.
Ele aumenta, de forma desequilibrada, a producao de cortisol (hormonio que estimula enzimas responsaveis pelo acumulo de gordura no abdome). Como relaxar? Escolha alimentos que diminuem sua acao no organismo (abacate, cha-verde, vitamina C); intercale as refeicoes de tres em tres horas e invista em terapias corporais como, por exemplo, reiki, shiatsu e bio-danca.

5 - Acerte no oleo.
Ao cozinhar, prefira o de canola, de soja, de arroz ou de coco (sempre em pouca quantidade). Entre outros beneficios, eles aceleram o metabolismo.

6 - Controle os hormonios. Eles mantem o funcionamento celular, regulando o metabolismo energetico e o peso corporal. A sugestao e' consumir cereais integrais, quinoa, linhaca, soja, frutas e vegetais e castanhas e azeite de oliva.

7 - Evite adocantes artificiais. Eles aumentam a absorcao de glicose – que sera armazenada na forma de gordura no tecido adiposo (principalmente, na regiao abdominal). As versoes naturais – a base de estevia – estao liberadas.

8 - Troque as carnes vermelhas por peixes e aves. O ideal e' consumir versoes como pescada, sardinha, merluza e lambari. Elas possuem menos toxinas e metais toxicos que comprometem a “barriguinha”.

9 - Aposte em abacaxi, mamao e hortela – principalmente apos as refeiçoes. Eles contribuem para uma eficiente digestao de proteinas, sendo potentes estimuladores estomacais.

10 - Incremente a salada. A dica e' misturar o azeite de oliva com o oleo de gergelim, o de linhaca e o de macadamia na azeiteira. Para completar, disponha sobre ela algumas folhas de ervas, como a salvia, por exemplo. O prato e' um grande aliado do processo digestivo.

11 - Pratique exercicios físicos. Afinal, tem efeito importante na reducao da gordura. Combine atividades que aumentam a massa muscular com aulas de “jump” e “bike”. Sao excelentes!



ARTIGO RETIRADO DO SITE DIETAS JA

domingo, 13 de junho de 2010

Notebook HP Compaq F756NR

Continuo com meu notebook HP COMPAQ F756NR parado...

Preciso encontrar uma placa-mae nova ou algum lugar confiavel que faca a recuperacao da mesma.

O que quero dizer com confiavel?

1 - Garantia
2 - Pessoas competentes que executem o trabalho

Como limpar o spool de impressao no linux?

Se por acaso esqueceu de definir o tipo de papel na janela de impressao e deseja abortar uma impressao de forma simples...

Para listar os trabalhos

$ lpq

Para cancelar o trabalho para um usuario especifico

$ cancel -u user

Para cancelar tudo

$ cancel -a

Converter FLV para MPEG ou MP3

Se voce tiver o ffmpeg e o lame instalados, voce podera facilmente converter arquivos de video em flash (.flv) assim como os videos do youtube para mpeg ou mp3.

Ok. Se por acaso voce nao souber onde esses videos do youtube sao armazenados, e utiliza o Firefox, eles estao no diretorio de cache do navegador. No Linux existe uma grande possibilidade de encontra-lo em $HOME/.mozilla/firefox/$alfanumerico.default/Cache lembrando que $HOME e' sua pasta pessoal e $alfanumerico e' uma combinacao de letras e numeros que vai variar de acordo com cada instalacao do Firefox.
Nesse diretorio Cache os videos Flash costumam ser armazenados sem a extensao .flv contendo apenas como nome uma estranha combinacao alfanumerica.

Para converter um arquivo flv para mp3 use o ffmpeg . Acredito que sera necessario possuir o lame instalado para converter corretamente para o formato mp3. Entre tantos parametros possiveis de serem utilizados com o ffmpeg eu uso i (input file), ar (sample rate), ab (audio bitrate) e ac (audio channels).

Atenção: Nas versoes mais recentes do ffmpeg voce provavelmente tera que adicionar um "k" para "kilobyte", exemplo: -ab 160k

$ ffmpeg -i flashvideo.flv -ar 44100 -ab 160k -ac 2 output.mp3

Para converter um arquivo flv para mpeg voce podera usar algo mais ou menos assim

$ ffmpeg -i flashvideo.flv -s 352x288 -b 512 -ab 128 output.mpg

As opcoes utilizadas foram s (size) e b (video bitrate).

Brinque um pouco com as opcoes do ffmpeg e experimente bitrates diferentes, tamanhos diferentes, etc. Mas lembre-se que se o video em flash nao estiver com boa qualidade certamente o arquivo convertido tambem nao tera.


Esta dica esta originalmente no blog "Look Here First" e foi traduzida por mim.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Fone de ouvido usado no filme O Livro De Eli

Aquele fone de ouvido usado no filme O Livro De Eli me chamou bastante atencao. Parece que e' de alta qualidade.

O preco entao, nem se fala... U$179,95 doletas.

Sao fabricados pela MONSTER ou chamados de MONSTER.

Modelo: tour

Segue o link dos produtos MONSTER.


Se alguem quiser me dar um de presente sera muito bem-vindo ;)

domingo, 9 de maio de 2010

Corrigindo problemas no Gnome 2.30

~> Menu Principal (Applications Menu)

Durante a madrugada iniciei uma instalacao nova do Gentoo, dessa vez com o GNOME 2.30, utilizando o OVERLAY gnome. Foi a primeira vez que instalei o gnome no sistema.
As outras vezes que instalei o Gentoo utilizei o XFCE, OPENBOX ou KDE.

Tudo correu bem, instalei tudo certinho, sem problemas. De repente me deparei com o menu APPLICATIONS (Menu Principal do Gnome) vazio. Comecei a instalar programas para ver se corrigia o problema e nada!

Fui dar uma olhada no oraculo e encontrei uma referencia sobre o diretorio /etc/xdg/menus mas nao explicavam como resolver meu problema. Utilizei a logica ao ver um arquivo chamado gnome-applications.menu dentro desse diretorio e criei um link simbolico desse arquivo chamado applications.menu dentro do mesmo diretorio. BINGO!

Problema resolvido.

Como fiz isso?

como root:

# cd /etc/xdg/menus/
# ln -sf gnome-applications.menu applications.menu
# exit

Dificil hein? ;-)

~> Navegador Epiphany

O navegador fechava inesperadamente ao acessar sites com conteudo em flash (pra variar). Apos remover o plugin que estava no diretorio $HOME/.mozilla/plugins/ o fechamento inesperado parou de acontecer.

Outra forma de corrigir o problema e' desativar a utilizacao de plugins nas opcoes do proprio Epiphany. Essa alternativa serve para aqueles que possuem outros navegadores instalados e precisam manter o plugin do flash instalado.

~> Leitor de PDF Evince

Ao executar o Evince ou tentar abrir qualquer documento PDF o cursor do mouse ficava em estado de espera, mas o programa nao abria. Criei o diretorio $HOME/.gnome2/evince/ e o problema cessou.

terça-feira, 27 de abril de 2010

Nova geracao do iPod Shuffle

Tenho um iPod Shuffle de 1GB da Segunda Geracao e acho este pequeno mp3 player brilhante! Nao pesa, nao ocupa muito espaco, e' feito de aluminio, tem um prendedor e nao tem frescuras. E' excelente para quem pratica atividade fisica ou gosta de ouvir musicas na rua sem se preocupar com peso e volume no bolso.

Mas a Apple visando melhorar o produto lancou a Terceira Geracao, com o formato que lembra o iPod Shuffle da Primeira Geracao, porem sem botoes e com uma nova funcionalidade: o Voice Over.

- Como assim sem botoes?? E o que e' Voice Over?

Pois e' sem botoes. Os botoes de controle ficam no fone de ouvido. E o voice over e' um recurso que diz o nome do artista, nome da musica e nome do playlist que o usuario esta ouvindo no momento.

Porem esse novo iPod e' um tiro no pe'!! MUITAS pessoas estao reclamando desse modelo de "botoes no fone". Interferencias, travamentos, etc. Sem falar que isso tudo obriga o usuario a ter um fone da apple original, o que nao e' la' essas coisas...

A BELKIN, visando "libertar" os usuarios, desenvolveu um adaptador de U$20,00 dolares que aceita qualquer fone para ser usado no novo Shuffle. Mas acredito que isso nao resolva o problema das interferencias e travamentos, principalmente quando se esta' praticando atividade fisica, e o suor começa a invadir os botoes...

Na AppleZine existe uma materia que mostra a indignacao de alguns usuarios do novo iPod Shuffle da Terceira Geracao. Clique aqui e leia materia e os comentarios dos usuarios.

Esse novo Shuffle, to fora! Me deixe aqui com meu de Segunda Geracao mesmo...

domingo, 18 de abril de 2010

Metallica - Escape [Traducao]

FUGA

Não sinto dor, mas minha vida não é fácil
Eu sei que sou meu melhor amigo.
Ninguém se importa, mas estou muito mais forte e lutarei até o fim
Para fugir desse falso mundo verdadeiro, destino intacto...
Não posso ser capturado neste ciclo sem fim, este ciclo de estupidez.


Luto por mim mesmo, luto para ser livre
Sozinho com minha mente eles não podem ver
Não preciso ouvir as coisas que eles dizem
Pois a vida é para mim, para viver do meu jeito


Violentam minha mente e destroem meus sentimentos, Não me digam o que fazer!
Porém não me importo mais porque sei que estou comigo mesmo, e posso ver através de vocês.
Enchem minha mente com seus conhecidos padrões. Quem disse que não estou certo?
Fujam de seus lugares comuns e vejam através de suas visões imperfeitas.


Luto por mim mesmo, luto para ser livre
Sozinho com minha mente, e eles não podem ver
Não preciso ouvir as coisas que eles dizem
Pois a vida é para mim, para viver do meu jeito


Veja eles tentando me julgar e condenar [bater o martelo]
Nenhuma maldita corrente me manterá submisso [preso ao chão]
Pois a vida é para mim, para viver do meu jeito

sexta-feira, 16 de abril de 2010

D.O.R.T.

O QUE SIGNIFICA

Disturbio Osteomuscular Relacionado ao Trabalho

DEFINICAO

Sindrome de dor nos membros superiores, com queixa de grande incapacidade funcional, causada primariamente pelo proprio uso das extremidades superiores em tarefas que envolvem movimentos repetitivos ou posturas forcadas. O diagnostico diferencial deve incluir as tendinites, tenossinovites secundarias e outras patologias, como reumatismo, esclerose sistemica, gota, infeccao gonococica, traumatica, osteoartrite, diabetes, mixedema, etc.
Na Idade Media era conhecida como "Doenca dos Escribas", que nada mais era do que uma tenossinovite.

RETIRADO NO SITE WIKIPEDIA
Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Lesão_por_esforço_repetitivo

OUTROS NOMES

L.E.R.   Lesao por Esforco Repetitivo
L.T.C.   Lesao por Trauma Cumulativo
R.S.I.    Repetitive Strain Injury

EXERCICIOS E POSTURAS [fonte: IG Economia]


ARTIGO RETIRADO NO SITE IG
Fonte: Clique Aqui
Follow Me on Twitter